quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Retrospectiva Cine Doroteu - Os 13 melhores filmes de 2013

Nestas primeiras postagens de 2014, nosso colunista Monteiro Jr. destaca o que de melhor e também o que de pior aconteceu no cinema no ano passado. Na lista abaixo, os 13 melhores filmes selecionados:

Leia mais:

Os 13 piores de 2013
13 que não cheiraram nem federam em 2013
12 na rebarba de 2012


Os 13 melhores de 2013




12 ANOS DE ESCRAVIDÃO [drama – EUA/GB]

O talentoso cineasta Steve McQueen ["Fome", "Shame"] pega um viés novo do tema e concebe um filme sólido e visceral o tempo inteiro, com atuações irretocáveis de Chiwetel Ejiofor, Michael Fassbender e a pouco conhecida Lupita Nyong'o. Uma experiência forte.


ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK [ficção – EUA]

Outra vez, a competência de J. J. Abrams na direção comete um filmaço no reboot da franquia.

ANTES DA MEIA-NOITE [romance – EUA]

Encontramos Jesse e Celine mais maduros, e também mais amargos, num passeio sombrio pelos descaminhos do casamento. O roteiro, escrito novamente pelo diretor e os dois atores, adota o sarcasmo e desconstrói o idealismo do “felizes para sempre”. Teremos mais daqui nove anos? Espero que sim.

AZUL É A COR MAIS QUENTE [romance – FRA/BEL/ESP]

Duas performances extraordinárias de Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux, sob a direção realista de Abdellatif Kechiche, resultam numa obra arrebatadora sobre a descoberta da paixão e o crescimento provocado por sua dor. Inspirada na graphic novel de Julie Maroh, ganhou a Palma de Ouro em Cannes e foi um dos filmes mais comentados do ano – como sempre, pelas razões erradas.

BLACKFISH – FÚRIA ANIMAL [documentário – EUA]

O cruel cativeiro das baleias assassinas nos parques aquáticos, analisado a fundo num filme-denúncia corajoso e desconcertante.

BLUE JASMINE [drama – EUA]

Woody Allen realiza um astuto – e tragicômico – estudo de personagem, amparado por uma brilhante Cate Blanchett.

CAPITÃO PHILLIPS [suspense – EUA]

Um filme tenso, pulsante, não alienado, com excelente direção de Paul Greengrass nos transferindo a angústia de Tom Hanks.

UM ESTRANHO NO LAGO [suspense – FRA]

O francês Alain Guiraudie realiza um exercício-noir sobre a solidão [ou o medo dela] que, assim como aproxima, também destrói as pessoas.

FRUITVALE STATION – A ÚLTIMA PARADA [drama – EUA]

Ryan Coogler debuta na direção com incrível segurança, numa narrativa que reconstitui com vigor e humanismo um episódio revoltante do "american 'civil rights' of life".

A GRANDE BELEZA [drama – ITA]

O italiano Paolo Sorrentino concebe uma crônica felliniana – sem perder sua própria essência – muitíssima bem escrita sobre a Roma contemporânea dos artistas e intelectuais, com humor e melancolia em equilíbrio.

GRAVIDADE [ficção – EUA]

Alfonso Cuarón redefine o conceito de tensão no espaço nessa realização cinematográfica em 3D de cortar o fôlego.

INSTINTO MATERNAL [drama – ROM]

Nesse drama romeno, a difícil relação entre uma mãe superprotetora e o filho é testada durante uma tragédia. Calin Peter Netzer concebe um filme estruturalmente delicado, apto a duras reflexões. Ótima atuação de Luminita Gheorghiu.

LE PASSÉ [drama – FRA/ITA]

O iraniano Asghar Farhadi vai gradativamente descascando a cebola de uma narrativa humana pautada por complexas motivações entre os personagens.

Monteiro Jr. 




Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário