quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Retrospectiva Cine Doroteu - 13 que não cheiraram nem federam em 2013

Nestas primeiras postagens de 2014, nosso colunista Monteiro Jr. destaca o que de melhor e também o que de pior aconteceu no cinema no ano passado. Na lista abaixo, os 13 filmes que não fizeram diferença em 2013:

Leia mais:

Os 13 melhores de 2013
Os 13 piores de 2013
12 na rebarba de 2012


13 que não cheiraram nem federam em 2013




BLING RING - A GANGUE DE HOLLYWOOD [drama – EUA/GB/FRA/ALE/JAP]

Sem julgamentos morais, Sofia Coppola faz uma crônica enxuta e cheia de sátira da juventude hipster de Los Angeles e do culto vazio às celebridades.


CÍRCULO DE FOGO [ficção – EUA]

Guillermo del Toro homenageia o gênero japonês "kaiju eiga" e impressiona mais pela escala épica do que pelo desenvolvimento da história em si.

ELYSIUM [ficção – EUA]

Estranhamente, o resultado geral não se equipara às boas ideias do sul-africano Neil Blomkamp para sua sci fi com crítica social.

FAROESTE CABOCLO [drama – BRA]

Pode até ser uma eficiente adaptação da famosa música de Renato Russo, mas narrativamente não impressiona.

O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG [aventura – EUA/NZE]

Sim, bem mais arrumado que o filme anterior. Ainda assim, longe de ser a grande sessão que um dia já foi.

O HOMEM DE AÇO [aventura – EUA/CAN/GB]

A narrativa "séria" de Zack Snyder promove uma massiva implosão de conflitos morais no herói, mas esquece de emocionar.

JOGOS VORAZES: EM CHAMAS [aventura – EUA]

A história tem um update com o tom político. Quem curtiu o anterior não deve reclamar dessa pomposa adaptação do segundo episódio da série literária de Susanne Collins.

MATO SEM CACHORRO [comédia romântica – BRA]

No geral, essa comédia romântica de espírito moderno é uma boa surpresa, embora derrape em lugares fáceis de serem evitados.

SERRA PELADA [drama – BRA]

Amparado por uma produção extraordinária, o pernambucano Heitor Dhalia desliza pontualmente na estrutura dramática.

SOMOS TÃO JOVENS [musical – BRA]

Bem acabado, exalta mais ainda o mito Renato Russo numa narrativa careta em relação ao cenário punk de Brasília.

TRUQUE DE MESTRE [suspense – EUA]

Inegavelmente divertido e absorvente, parece até um truque de mágica a suposta trama engenhosa não surpreender ao final.

VELOZES & FURIOSOS 6 [ação – EUA]

A fórmula, já testada, envelhecida até, serve apenas como desculpa para divertir-nos com prodigiosas sequências de ação.

WOLVERINE – IMORTAL [ficção – EUA]

Felizmente, ignora o fraco primeiro filme-solo de 2009, sendo uma sequência direta da série "X-Men" sem o mesmo brilho.

Monteiro Jr. 



Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário