sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Peça "Quem Não Surta de vez em Quando?" - Teatro João Paulo II - 12 de Dezembro


QUEM NÃO SURTA VEZ EM QUANDO?
(12 de dezembro, às 19h, no Teatro João Paulo II. Entrada Franca)


PERSONAGENS: jornalista, sujeito, garota, empregada A, empregada B, bêbado, médico, paciente, autor, padre, garçon e sandice.

AMBIENTAÇAO: Vários lugares e lugar nenhum.

TEMA: As neuroses de cada dia.

APRESENTAÇAO

Com a Revoluçao Industrial e a chegada definitiva do Capitalismo, a sociedade ocidental passa a viver em funçao da produtividade e do desejo do consumo. Neste processo, o Homem torna-se máquina - não mais a maravilhosa máquina biológica criada por Deus num passado remoto, mas uma máquina criadora de Políticas Econômicas, capaz de levar essas políticas até as últimas consequências em nome do que chamamos de "progresso" .

A vida, mais do que nunca, passa a ser regulada pelo relógio. E nas grandes cidades o Homem se torna, entre outras coisas, neurótico. Desejos e paixões verdadeiras sao reprimidas em nome de uma oportunidade no "mercado de trabalho" ou das conveniências de vários tipos. Surgem as "máscaras sociais". À beira da loucura, o homem finge que está tudo bem.

Escrevi está peça com o simples intuito de aproveitar o material cômico nascido dos momentos de conflito entre o "desejo" e a "obrigação", sempre presentes e rivais dentro de nós, eternamente inconciliáveis no mundo que criamos.
Se através da arte, a gente conseguir sorrir disso, pra mim já é um milagre. E tem santo mais milagroso do que a arte?

O autor

Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário