sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Comédia "Deu a Louca na Branca" - Theatro 4 de Setembro - 19 e 20 de Agosto


PORTO SEGURO apresenta Cacau Protásio na comédia solo "DEU A LOUCA NA BRANCA”

A atriz encarna uma versão brasileira da heroína dos contos de fadas contracenando com as vozes em off de Paulo Gustavo como o Espelho, Marcus Majella como a Madrasta, Rodrigo Fagundes como o Pequeno Príncipe e Padre Fábio de Mello.

ESTREIA: dias 19 de agosto às 20h e Dia 20 de agosto às 18h no THEATRO 4 DE SETEMBRO.

INGRESSOS À VENDA NA BILHETERIA DO TEATRO, TOCCATA DISCOS E NO SITE PROMOCIONAL: WWW.OSMOSQUETEIROS.COM.BR

INFORMAÇÕES: 86- 3222 7100 / 3233 5181 / 99974 1937 (ANTONIEL RIBEIRO).

Sebastiana vem a público fazer uma revelação: ela é ninguém menos que a verdadeira Branca de Neve imortalizada por Walt Disney, e vai contar em detalhes como o cineasta americano fez dela a maior princesa de todos os tempos. Este é o mote da comédia de Cacau Hygino com direção de Regiana Antonini e direção de produção de Wesley Telles e Bruna Dornellas, que estreia dia 25 de agosto no Teatro FAAP, em São Paulo.

A comédia é um solo da atriz Cacau Protásio, que conquistou definitivamente o grande público na novela "Avenida Brasil", de João Emanuel Carneiro, como Zezé, empregada de Carminha (Adriana Esteves). Pela personagem, ela ganhou o Prêmio Extra de TV e foi indicada a outras premiações como “Melhores do Ano” (Faustão), “Prêmio Contigo de TV” e “Prêmio Quem de Televisão”. Atualmente integra o elenco fixo do humorístico "Vai que Cola", programa de maior audiência do canal Multishow, como a coprotagonista Terezinha.

DEU A LOUCA NA BRANCA parte de um personagem que ocupa o imaginário mundial para falar do Brasil e do brasileiro através de uma Branca de Neve negra e exuberante, que foge dos padrões estabelecidos pelo mundo branco. A atriz quebra a chamada quarta parede do teatro, e transforma a saga desta inesperada mocinha num desabafo cômico em linha direta com a plateia.

SINOPSE

Sebastiana (Cacau Protásio) narra sua trajetória até o momento em que teria sido descoberta por Walt Disney, a quem atribui a responsabilidade por tê-la transformado na personagem mais famosa de todos os tempos. Apesar de sua notável fama, ela guarda ainda uma revolta por seu criador: ele é quem teria feito com que o público sempre a visse e a chamasse de Branca, embora fosse declaradamente negra.

FICHA TÉCNICA

Texto: Cacau Hygino
Direção: Regiana Antonini
Assistente de Direção: Dora Pellegrino
Direção de movimento e coreografia: Sueli Guerra
Elenco: Cacau Protásio
Vozes em Off: Marcus Majella, Paulo Gustavo, Rodrigo Fagundes, Padre Fábio de Mello
Cenografia: Truque Produções/ Ruslan Alastair
Figurinos: Nello Marrese
Contra regra e camareiro: Enrico Callado
Iluminação: Aurélio de Simoni
Trilha Sonora: Daniel Lopes
Operador de som e luz: Reinaldo Lourenço Filho
Fotos: Janderson Pires
Visagismo: Gabriela Figueira
Edição de Imagens: Secundo Rezende
Produção do vídeo: Zoom Filmes
Design Gráfico: Filipe Oliveira / Thaiz Fernandes
Diretor de Produção: Wesley Telles
Diretora Executiva: Bruna Dornellas
Assistente de produção: Deivid Andrade
Coordenadora do projeto: Letícia Napole
Social Media: Deivid Andrade
Realização: WB Produções
Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany

CACAU PROTÁSIO - ATRIZ

Cacau Protásio estreou como atriz em 2000, no espetáculo "É Por Isso que Todo Adulto é Neurótico". Depois, seguiu trabalhando nos palcos, no cinema e na televisão. Atuou em novelas como "O Clone" e "Páginas da Vida", mas foi em "Avenida Brasil", de João Emanuel Carneiro, que seu trabalho conquistou o grande público, como Zezé, empregada de Carminha, personagem de Adriana Esteves. Pela personagem, ela levou para a casa o Prêmio Extra de TV, promovido pelo jornal carioca Extra, e foi indicada a várias outras premiações, como o “Melhores do Ano” (Faustão), “Prêmio Contigo de TV” e “Prêmio Quem de Televisão”.

Na sequência atuou em "Joia Rara"e, atualmente integra o elenco fixo do humorístico "Vai que Cola", no canal Multishow, como a coprotagonista Terezinha. “Vai Que Cola”, que atualmente responde pela maior audiência do Multishow, segue para sua quinta temporada.

Também no Multishow, Cacau protagonizou a adaptação da peça Trair e Coçar é Só Começar, de Marcos Caruso. Na série, que foi ao ar entre 2014 e 2015, a atriz viveu Olímpia, empregada doméstica que trabalhava na casa de Eduardo (Cássio Scapin) e Inês (Márcia Cabrita) há mais de 10 anos.

Protásio estrelou neste ano de 2017 o longa "Lindas, Gostosas e Sexyes" e acabou de rodar o filme "Os Farofeiros", além de lançar o livro "Gordelícias”.

CACAU HYGINO - autor

Em 1992 fez sua estreia profissional como ator nas peças “Robin Hood - A Lenda” e “Lisístrata”. Na TV, fez participações nas novelas e séries “Vira-Lata”, “Cara ou Coroa”, “América”, “Amazônia”, “Paraíso Tropical”, “Sete Pecados”, “Caminho das Índias”, “A Vida da Gente”, “Dercy de Verdade” e “Os Homens São de Marte”.

Como autor, escreveu os livros “Mulheres Fora de Cena” (Ed. Globo/2005), “Nós e Nossos Cães” (Ed. Globo/2006), “Virna – A Trajetória De Uma Guerreira” (Casa da Palavra/2007), “Fofoca” (Espassum Editora/2008), “Herivelto Como Conheci” (Espassum Editora/2011) e “Nathalia Timberg – Momentos” (MBooks/2014).

Lançou ainda a fotobiografia da atriz Irene Ravache - “Simples Assim, Irene”. Ainda em 2015, apresentou por sete meses o talk show “Mulheres Fora de Cena”, inspirado em seu próprio livro, no Shopping Village Mall, Barra da Tijuca / RJ.

REGIANA ANTONINI - diretora

Regiana Antonini é atriz, roteirista, diretora teatral e dramaturga. É autora das peças "Chá das cinco"; "Tô grávida"; "Doidas e santas" (com Cissa Guimarães, há seis anos em cartaz); "E o vento vai levando tudo embora"; "Aonde está você agora?"; e "AMADAS – Associação de Mulheres que Acordaram Despencadas”, com Elizabeth Savalla, em turnê pelo Brasil.

Como roteirista de TV, integrou a equipe do seriado “Xilindró” e do programa de humor "Treme treme" (Multishow). Regiana fez parte do time de roteiristas do programa “Zorra Total”, da TV Globo, e é autora do bordão “Te conheço?”, sucesso que projetou a atriz Maria Clara Gueiros.

Para o cinema, finalizou o roteiro de um longa-metragem escrito especialmente para a atriz Fabiana Karla, em parceria com Álvaro Campos. Suas peças “Tô grávida” e "Meu ex imaginário" serão adaptados para cinema ainda este ano.

Como atriz, recentemente atuou na série "Insônia", no Canal Brasil.

WB PRODUÇÕES – produção

Idealizada pelos produtores culturais Bruna Dornellas e Wesley Telles, a WB Produções atua há dez anos no mercado. Com sede em Vitória ES, a produtora já realizou espetáculos por todo o estado do Espírito Santo, além das principais capitais do país. Em seu portfólio coleciona mais de 200 espetáculos com um público estimado de mais de 300 mil pessoas, com destaque para a Mostra “ES EM CENA” e o espetáculo “E O VENTO VAI LEVANDO TUDO EMBORA” em que assina a realização.

Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário