domingo, 1 de maio de 2016

Cartas de Minha Vida - Teatro 4 de Setembro - 25 de Maio


Há mais de um ano, o cotidiano das reeducandas da Penitenciária Feminina de Teresina é marcado por atividades que buscam desenvolver suas habilidades artísticas por meio do teatro, como forma de se afastar da criminalidade e vislumbrar a reintegração à sociedade.

O projeto Mulheres de Aço e de Flores é desenvolvido na Penitenciária Feminina pela Secretaria de Justiça e pela gerência da unidade. Hoje, 82 reeducandas participam do projeto, coordenado pelo artista plástico e ator Valdsom Braga.

Dentro do projeto, dez reeducandas se preparam para se apresentar, no Theatro 4 de Setembro, a peça teatral Cartas de Minha Vida, uma releitura sobre a vida da pintora mexicana Frida Kahlo, com textos que relatam experiências das mulheres privadas de liberdade no sistema prisional.

A apresentação teatral das Mulheres de Aço e de Flores será no dia 25 de maio, às 19h30. A renda obtida pelos ingressos - vendidos a R$ 20 na sede da Secretaria de Justiça e no Theatro 4 de Setembro - será destinada a desenvolver projetos de ressocialização na Penitenciária Feminina.

O espetáculo Cartas de Minha Vida foi idealizado por Valdsom Braga. O artista ressalta que o projeto desenvolvido no presídio feminino visa utilizar a vivência teatral como instrumento facilitador do processo de reintegração das mulheres privadas de liberdade.
"Os objetivos do projeto é contribuir para o aprimoramento da convivência social entre as reeducandas e colaborar na reflexão a respeito da sua participação na sociedade. Desse modo, buscamos resgatar a autoestima delas, potencializando seus valores físicos e morais", destaca.
O secretário de Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, acredita que "por meio da experiência teatral, as reeducandas desenvolvem a capacidade de pensar em si mesmas e nos outros, o que favorece a relação com a sociedade. A arte oportuniza a possibilidade de uma nova vida, longe da criminalidade".

Fonte: Sejus - Piauí

Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário