Pesquisar neste blog

Grupo no Facebook               Grupo no Telegram               Grupos no Whatsapp

sábado, 14 de agosto de 2010

Downloadeando - Parabéns, Teresina



Teresina é uma cidade com mais problemas do que soluções. Ainda vivemos sob os costumes mafrenses do século passado onde o seu sobrenome vale mais do que seu nome próprio. Ainda se vive por influências de tradicionalismo familiar, uma espécie de coronelismo moderno, onde ao invés de cavalos os jovens de sobrenomes pomposos cavalgam no ritmo de seu carro tuning rebaixado. Vemos pessoas que insistem em dizer que tudo era melhor na época da Ditadura Militar, talvez porque nessa época ganhavam muito dinheiro por uma certa facilidade e amadorismo do próprio comércio ou porque simplesmente são pessoas moldadas pelo ridículo que era viver amarrado e controlado.

Teresina é uma cidade onde existem mais de 50.000 concurseiros profissionais, aquele cara que geralmente não trabalha, é matriculado em algum cursinho e estuda 6 horas por dia para o próximo concurso sonhando em ser um aspone. Uma mão-de-obra qualificada, disposta a estudar, se especializar e aprender sobre as mais diversas coisas relacionadas ao concurso do IBGE, do DNOCS, do Ministério Público, etc. Mas não se pode culpar, todos querem estabilidade financeira e oportunidade de ganhar bem, coisas que Teresina não te dá de outros modos por falta de grandes investimentos na área do serviço privado.

Nossa cidade é a capital do governo do senhor João Claudino, nosso senhor-feudal. O homem que manda e desmanda nesse estado barra muito do que poderia chegar, mas nem ele é capaz de travar a modernidade, que, apesar dos pesares, realmente está chegando. Já se vê um horizonte no fim da Chapada do Corisco, grandes empresas começam a entrar em nossa cidade, os empregos começam a aumentar e talvez possamos começar a ter esperanças de quem sabe um 'boom' industrial nos próximos anos.

O toque de recolher, aka. Boa Noite Teresina, não evita que a criminalidade e a violência sigam aumentando, apenas atrofia a noite teresinense que carece de opções fora da mesmice e normalidade que todos nós sabemos quais são, mesmo assim ele segue firme e forte e será usado como algo bem-sucedido nas próximas eleições. A Ponte Estaiada deu uma solução provisória ao inferno que Teresina estava virando com relação aos engarrafamentos sufocantes, porém é uma solução provisória, pois carros continuarão a ser vendidos. Falar do clima é meio que desnecessário, mas está na cara que vai ser muito difícil morar aqui em 50 anos, já que a tendência é que o clima aumente anualmente, a prova disso está aí: já foi previsto que em 2010 teremos o pior b-r-o-bró da história de nossa capital.

Mas, apesar de todos os defeitos, problemas, chatices, costumes arcaicos e os comentários sobre o 'calor humano' e hospitalidade de quem é daqui, das rimas de Teresina com 'cajuína' e 'cidade menina' é este pedaço de chão que nos faz viver. É neste lugar que você se sente em casa e que você criou raízes. Entre as esquinas, praças, bares e casas de Teresa Cristina que estão entrelaçadas suas histórias e foi aqui que você provavelmente teve suas maiores realizações: deu seu primeiro beijo, perdeu sua virgindade, conheceu seus melhores amigos, viu seus filhos crescerem, passou no vestibular e vomitou em algum esgoto por beber de tanto comemorar. É aqui onde seus pais, mães, tios, primos, amigos estão enterrados e muito provavelmente onde você vai ser também. É este simples espaço que te ajuda diariamente a dar alegria a quem precisa de você para viver e te faz feliz ao chegar em casa cansado ser recebido com o sorriso de seu filho dizendo 'papai chegou'.

Enfim, parabéns Teresina pelos 158 anos e siga melhorando a cada dia pois a estrada é longa pra você se tornar perfeita.


Ps1: Amanhã a coluna voltará a sua normalidade, então fiquem atentos.

Ps2: Siga-me em @willameee.

4 comentários

Jônatas Freitas disse...

Parabéns pelo texto, gostei muito!

kleysonms disse...

kra mto massa seu texto , adorei O/

JaNayrAragao disse...

Se eu gostei? Putz! E como!

luana disse...

É por essas e outras que e falo: "posso até conheçer outras cidades, mas é pra minha Teresina que sempre quero voltar".

Postar um comentário