segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Cultura Negra Estaiada na Ponte - Potycabana e Ponte Estaiada - 20 de Agosto



Acontece neste sábado a 4ª edição do Cultura Negra Estaiada na Ponte

Neste sábado (20) Teresina vai ser movimentada pelo som de batuques e de muito axé com a realização da 4ª edição do Cultura Negra Estaiada na Ponte. O evento, que tem a proposta pelo fim da intolerância religiosa e racial, conta com uma vasta programação que será iniciada às 15 horas, no Parque Potycabana. A partir das 17 horas, a caminhada do axé segue em direção ao estacionamento da Ponte Estaiada, onde acontecem apresentações artísticas e feira de produtos afros.

Chegando a Estaiada, o público vai poder conferir um pouco mais da capacidade de sustentabilidade e inclusão cultural e criativa desses movimentos de expressão afro. No local, serão realizadas diversas apresentações artísticas e comercialização de produtos oriundos desses grupos, como culinária, moda e arte.

Segundo pai Fabrício de Oxóssi, que se envolveu diretamente na articulação dos terreiros para evento, esse será mais um momento de pedir respeito e valorização. “Esse será mais um espaço de mostrar para a cidade que o nosso povo de terreiro é da paz. Precisamos sair da invisibilidade, dos fundos dos quintais, mostrar que somos muitos e precisamos ser respeitados e valorizados. É um evento que vem para mostrar que nós existimos, que somos uma sociedade unida, que fazemos trabalhos sociais nas comunidades e temos princípios e valores culturais”, destaca o pai de santo.

Para o secretário municipal de Economia Solidária (Semest), Olavo Braz, o evento vem para mostrar uma das grandes expressões do país e revelar a capacidade de produção desses grupos. “O Cultura Negra Estaiada na Ponte vem se consolidando com aquilo que o Brasil tem de mais expressivo, que são as religiões de matriz africana, com suas cores e muitos sentimentos. Na grande Teresina são mais de 400 terreiros cadastrados, entre candomblé e umbanda, em sua maioria. A contribuição econômica no âmbito da pequena produção também é expressiva e está evoluindo para tornar mais sustentável cada unidade religiosa. O município vem apoiando com a formação da mão de obra no aspecto do design, produção e microcrédito”, disse o gestor, acrescentando que o evento este ano passa a integra o Calendário Oficial de Eventos de Teresina através da Lei Municipal 4.908/2016.

A estimativa é contar com a participação de 100 comunidades tradicionais de terreiros, entre Teresina, Timon, Nazária, Campo Maior e Parnaíba. Além de diversos grupos do movimento negro da capital.

O evento é uma realização do município, através da Semest, contando com o apoio do Governo do Estado do Piauí, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), e TV Cidade Verde. Os parceiros são as Entidades Negras de Teresina e Grupos Religiosos de Matriz Africana.

A apresentação do cantor Chico César, que estava prevista na programação cultural do evento, foi cancelada por problemas de logística, de acordo com a Secult.

PROGRAMAÇÃO

15:00 horas: Acolhida (palco principal do Parque Nova Potycabana)

16:00 horas: Ritual:
Queima de fogos de artifício
Oferenda para Exu
Hino de Teresina (Fátima Zumbi)
Hino da Umbanda (Mãe Eufrasina e Pai Fabrício)
Hino do Candomblé (Pai ítalo e Mãe Efarlane)

17:00 horas: Caminhada do Axé (saída do palco principal do Parque Nova Potycabana)

18h30min: Chegada da Caminhada do Axé (Estacionamento da Ponte Estaiada)
Corrente da União (Grande Gira)
Queima de fogos
Comercialização de produtos afros (culinária, moda e arte)

19:00 horas: Apresentações Artísticas de Grupos Afros
- Fala das autoridades (Secretário Olavo Braz (Semest) e Secretário Fábio Novo (Secult)

19h30min: Grupo Magia das Três Raças

20:00 horas: Cultural Ilê Axé Oxaguian

20h30min: Grupo de Cultura Afro Ijexá

21:00 horas: Grupo Afro Cultural Coisa de Nêgo

Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário